Quer receber nossos conteúdos? Assine nossa newsletter
Por Redação - 15 de Maio de 2024

Se você está pensando em enviar dinheiro para o exterior e nunca fez isso antes, muitas perguntas podem surgir: como posso fazer isso? Existem taxas? É seguro fazer remessa internacional de grande valor?

Podemos adiantar que o envio de dinheiro para outros países não é um processo simples, mas, se feito com o conhecimento necessário, muitos problemas são evitados. Confira a seguir as respostas para as dúvidas mais comuns a respeito de como funcionam as remessas internacionais.

Opções disponíveis para fazer remessa internacional

Existem algumas opções para quem quer fazer remessas internacionais. A escolha da melhor opção para você vai depender das suas necessidades, prioridades e dos requisitos específicos de cada situação.

É importante pesquisar e comparar as diferentes opções de transferências internacionais para encontrar aquela que melhor atenda ao que você precisa. Essas são algumas das principais:

Intermediação de instituições autorizadas

A remessa internacional pode ser feita usando os serviços de bancos, corretoras de câmbio ou outras instituições financeiras que são devidamente registradas no Banco Central e legalmente autorizadas a realizar transferências internacionais. Essas instituições geralmente oferecem uma variedade de opções de remessa e fornecem orientações sobre o processo.

É importante saber que, no processo de transferência de dinheiro para o exterior, existem tarifas envolvidas e alguns dados são exigidos para realizar a operação, como o código SWIFT (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication ou, em português, Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais) ou o IBAN (International Bank Account Number ou Número Internacional de Conta Bancária).

O sistema SWIFT tem como função tornar as operações financeiras internacionais mais fáceis por meio de um código de oito ou onze caracteres. Esse código informa o banco, o país de origem, a localização e a agência. Já o IBAN é um código de 29 caracteres que identifica contas para receber dinheiro do exterior.

Além disso, ao fazer o envio de dinheiro para fora, pode haver a incidência de Imposto de Renda. Porém, algumas remessas internacionais são isentas, como aquelas destinadas para fins educacionais ou para cobrir despesas médicas.

Envio de ordens de pagamento

Hoje, as ordens de pagamento são a forma mais comum de transferir dinheiro para outros países. A ordem de pagamento, também chamada de “wire transfer”, é um método seguro que usa o sistema SWIFT .

O processo de envio de ordens de pagamento envolve a conversão da moeda local em uma moeda negociável. A instituição financeira escolhida adquire a moeda estrangeira virtualmente e a disponibiliza no canal bancário do beneficiário.

Serviços dos Correios

Em alguns países, os serviços postais oferecem opções para enviar dinheiro para o exterior. No Brasil, existe o Vale Postal Eletrônico Internacional, que permite fazer remessa internacional para 18 países.

Para fazer sua transferência internacional pelos Correios, você precisa ir até uma agência, informar o seu CPF e carteira de identidade e informações sobre o destinatário, como endereço e passaporte. A conversão da moeda é feita na hora e o pagamento é em reais.

Custos envolvidos nas transferências internacionais

Para serem feitas as remessas internacionais, existem custos envolvidos e eles variam de acordo com o método escolhido, com as instituições envolvidas e com outros fatores. Comparar as tarifas e custos entre diferentes instituições ajuda a encontrar a opção mais econômica para realizar a remessa.

É importante estar ciente sobre esses custos e considerar como eles afetam o valor final da transação, por isso listamos alguns dos mais comuns

• Taxa de câmbio: toda transferência que envolva a conversão de uma moeda para outra tem uma taxa de câmbio e é comum que as instituições financeiras cobrem ainda um valor adicional pela conversão da moeda. Esse encargo pode variar de acordo com a instituição;

• Taxa de transação: muitas instituições financeiras cobram uma tarifa fixa ou porcentagem do valor transferido como taxa de transação. Ela é variável de acordo com o método de transferência e a instituição escolhida;

• Taxas de origem e destino: em alguns casos, tanto o banco de origem quanto o banco de destino podem cobrar taxas adicionais pela transferência internacional. Elas incluem taxas de processamento ou de recebimento;

• Spread Cambial: é a diferença entre a taxa de câmbio de compra e venda de uma moeda;

• Taxa SWIFT: como já mencionamos, se a transferência for feita por meio do sistema SWIFT, são aplicadas taxas pela utilização desse serviço;

•Impostos: alguns impostos podem ser aplicados sobre esse tipo de transação como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e o Imposto de Renda.

Procedimentos de segurança para envios de grande valor

É fundamental saber sobre os procedimentos de segurança exigidos para envios de valores significativos por remessa internacional. Esses procedimentos garantem que a transação aconteça sem problemas e de forma segura para todas as partes, reduzindo o risco de fraude, lavagem de dinheiro e outras atividades ilegais associadas a remessas de grande valor.

Aqui estão alguns dos procedimentos de segurança usados para envios de grandes valores:

• Verificação de identidade: as instituições financeiras geralmente exigem uma verificação rigorosa de documentação do remetente antes de processar uma remessa de grande valor. Isso pode incluir a apresentação de documentos de identificação oficiais, como o passaporte ou a carteira de identidade, além de comprovantes de residência e outras informações pessoais;

• Análise de risco: as instituições financeiras podem realizar também uma análise de risco para avaliar a legitimidade da transação, envolvendo a revisão do histórico de transações do cliente, a origem dos fundos e o propósito da remessa;

• Limites de transação: algumas instituições financeiras estabelecem limites de valor máximo que podem ser transferidos em uma única transação. Isso ajuda a mitigar o risco de fraudes ou atividades suspeitas;

• Verificação de destino: outro procedimento comum é verificar o destino dos fundos para garantir que não haja restrições ou regulamentações que impeçam a transferência para determinados países ou entidades;

• Assinaturas e autorizações: especialmente para transações de grande valor, pode ser necessário obter autorizações adicionais por escrito do remetente, bem como assinaturas em documentos específicos relacionados à remessa internacional a ser realizada.

Além de todas essas medidas mencionadas, as instituições financeiras ainda mantêm um monitoramento contínuo das transações de grande valor para detectar atividades suspeitas ou incomuns. Isso pode envolver o uso de tecnologias de detecção de fraude e análise de padrões de comportamento do cliente.

Fatores a considerar na escolha do serviço de remessa

Ao escolher um serviço de remessa internacional, vários fatores devem ser considerados para garantir uma transferência segura, eficiente e econômica. Dentre eles, destacamos a reputação e a confiabilidade da instituição financeira, a transparência quanto às taxas e tarifas envolvidas, a velocidade e a facilidade de realização da transação, assim como o serviço de suporte ao cliente oferecido.

A Advanced Corretora, com sua reputação sólida, expertise no mercado cambial e compromisso com um atendimento personalizado, conta com uma equipe de especialistas prontos para orientar e auxiliar em todas as etapas do processo de remessa internacional.

Entre em contato conosco e faça seus pagamentos, recebimentos e transferências internacionais com as melhores condições do mercado!

Deixe seu comentário

Posts Relacionados

Investir na bolsa americana: riscos e vantagens

Descubra os riscos e as vantagens de investir na bolsa americana, dicas para mitigar os riscos e ferramentas para investimentos seguros e lucrativos.

Por Redação - 13 de Junho de 2024

Créditos de ICMS: o que são e como funciona a cessão

Você sabe o que são os créditos de ICMS? Sabe como pode utilizá-los? Descubra como fazer a homologação e a cessão deles.

Por Redação - 3 de Junho de 2024

Como investir em criptomoedas de forma segura e rentável

Apesar de existir há mais de década, o investimento em criptomoedas ainda é um mistério para muitos. Conheça dicas para começar a investir!

Por Redação - 22 de Maio de 2024

Trading de câmbio: estratégias para o sucesso

Se você se interessa pelo que há de mais complexo e dinâmico no mercado financeiro, o trading de câmbio é uma opção para você. Conheça!

Por Redação - 20 de Maio de 2024

Posts Mais Lidos no Blog Advanced

Você realmente conhece o dólar americano?

Apesar de ser uma moeda de grande circulação e a estrela do mercado financeiro, você saberia reconhecer as diferenças das cédulas de dólar? Confira neste artigo e descubra!

Por Redação - 10 de Julho de 2023

Contrato de câmbio, DI e DUE, Swift e DARF: qual a função de cada um?

Confira neste artigo e saiba tudo sobre o contrato de câmbio e demais documentos essenciais para as operações cambiais!

Por Redação - 26 de Junho de 2023

Minhas importações: saiba como rastrear encomendas internacionais

Neste artigo trazemos informações úteis e algumas dicas para você rastrear suas importações. Confira!

Por Redação - 24 de Maio de 2023